Algo simples, sem grandes pretensões. Uma viagem sem motor, sem estradas, sem pressa.  

 

a tralha | mapa

 

A idéia da viagem era ir de carro com a nossa amiga, a Japa, até Trancoso, na Bahia. De lá, iriamos pedalando em direção a São Paulo até que acabasse o tempo, a grana, ou as pernas, o que viesse primeiro. Saimos com a idéia de realizar uma viagem de bicicleta numa boa, uma coisa acessível pra qualquer um. No fim do primeiro dia, a gente já não tinha tanta certeza assim.

Não é muito difícil viajar de bicicleta, mas uma dica é boa: pedale onde haja estrada ou trilhas. Ir pela praia, só pela areia como nós fizemos, pode soar bacana quando você está planejando, mas na hora do "vamos ver", você pode acabar como nós... empurrando, e muito. Na real, não é nada tão difícil assim, basta prestar atenção nas marés, e pedalar nos melhores horários. Alguns trechos são de areia muito fofa, sem alternativas, só empurrando mesmo. Se for meio dia com sol na cabeça, pode ser sofrido. A gente pedalava bem cedo, achava um lugar isolado, com sombra, e esperava o calor passar, com mais uma pedalada no fim de tarde.

Nenhum dos dois se arrependeu, muito pelo contrário, já que só de bicicleta poderiamos ter a experiência que tivemos. Podemos dizer que conhecemos muito bem o caminho entre Trancoso (Bahia), e Conceição da Barra (Espírito Santo), já que fomos em um ritmo bem tranquilo, parando muito, bebendo muita água de coco, e ficando mais tempo onde era mais bacana. (Caraíva e Itaúnas). Acabamos rodando uns 450km, quando nosso tempo acabou e tinhamos que voltar para o trabalho em SP. Conseguimos pedalar de Trancoso até Conceição da Barra, e conhecemos o filé do litoral sul da Bahia e norte do Espírito Santo. Sem falar nos amigos...

Bahia - Espírito Santo de Bicicleta |visual | pedal | malabares | amigos | a tralha | o mapa | fugindo do caos | outdoor | lost art

 

agradecimento: