Os carros nem sabem que você existe. Até que algum motorista desatento pensa, "acho que bati em alguma coisa"

 

Pedalar em São Paulo proporciona uma liberdade de deslocamento única em uma cidade onde a média do trânsito frequentemente é inferior a 10km/h.

 

fotos © Ignacio Aronovich

Pedalar em SP exige cuidados especiais.   Não seja uma vítima do trânsito de SP.

 

A bicicleta não é só para os momentos de lazer e esporte. Pode ser utilizada como meio de transporte. Não polui, não ocupa espaço, e é extremamente econômica. Para curtas distâncias, utilizar um carro é desnecessário. Pedalar melhora a sua qualidade de vida, desde que você continue vivo para desfrutá-la. Veja como abaixo:

 

 

  Dica do Mapa Ciclo Rede São Paulo Dica do Ig
Mantenha a bicicleta e freios em perfeita condição de uso. Habitue-se a fazer um checkup antes de sair de casa. Verifique a pressão dos pneus, os freios, e se as blocagens das rodas estão bem apertadas.
Agradeça e pratique a cordialidade. Se alguêm lhe der passagem, agradeça, pode ser que um dia os ciclistas sejam mais respeitados.
Vá devagar próximo a pedestres. Use campainha obrigatória. Pedestres atravessam a rua buscando evitar carros. Em pontos de ônibus, redobre a atenção, sempre alguem tentando atravessar.
Acorrente sempre a bicicleta e qualquer peça fácil de ser retirada. Pare onde haja vigilância, e peça educadamente ao porteiro, jornaleiro, ou segurança para ficar de olho.
Cuidado com crianças, cachorros e pedestres. Não tenha medo dos cachorros, não provoque, e se precisar, espirre água de sua garrafa.
Mantenha ambas as mãos prontas para freiar. Cuidado com o chão molhado. Na chuva, a visibilidade diminui e os carros não te enxergam. Os freios também funcionam bem pior. Cuidado.
Cuidado com valetas, bueiros, e outros obstáculos. São Paulo tem inúmeros bueiros sem tampa. Cuidado com poças d'agua que podem ser fundas.
Fique mais visível com roupas claras e refletivas. Prefira capacete ventilado. Quanto vale a sua cabeça? Não economize no capacete!
Pedale sempre na mão. Contramão só se autorizado. Independente da mão, fique atento para todos os lados. Motoboys na contramão são comuns. Para uma fuga em caso de emergência (tipo motorista-descontrolado-em- fúria), opte pela contramão.
Não faça zigue-zague, saiba esperar. Espere só o necessário. Você não esta em um carro. Seja consciente, mas aproveite.
Mantenha-se hidratado e alongado. SP tem água de coco em pontos estratégicos. Leve um troco.
Carros virando à direita são imprudentes. TODOS os carros são imprudentes. ANTECIPE o que eles vão fazer e corrija sua rota antes.
Perceba as intenções do motorista. Estabeleça contato visual. Sorria, faça sinal positivo.
A noite vista roupas claras, use refletivos obrigatórios e luzes. Triplique a sua atenção. Fique atento. Os motoristas não conseguem ver você até que estejam perto demais.
Pedale pelo bordo da direita. Use espelho retrovisor obrigatório. Evite grandes avenidas. Sempre haverão ônibus pela direita. Cuidado com as PORTAS!!!
Posicione-se atrás do carro em trânsito lento. Eu prefiro trânsito lento, quando somente as bicicletas estão livres. Não fique atrás, aproveite a sua liberdade!
Virar à esquerda tem alto risco. Aguarde o farol vermelho e atravesse.
Caso seja necessário, desça da bicicleta e empurre pela faixa de pedestres.
Sinalize intenções. Faça se bem visível. Grite se precisar. Funciona melhor do que as campainhas.
Pedale em linha reta, sem pressa. A pressa vai depender do seu tempo e de sua condição física. NÃO faça mudanças de faixa imprevistas e imprevisíveis.
 

 

 

Dicas : (reproduzidas do mapa CICLO REDE SÃO PAULO, que você pode pegar gratuitamente, na Anderson Bicicletas)

Projeto Ciclista tel. (xx-11) 288-8522 r. 257

voltar para TOPO da página | GASP | LOST ART