World's Most Dangerous Places
        bang!
foto copyright © Robert Young Pelton

 

Você viaja para entender, para ver com os próprios olhos o que está acontecendo no mundo. Depois de estar em todos estes lugares você não se sente pessimista sobre o futuro do planeta? Você acha que tudo vai piorar ou existe esperança?
O planeta é basicamente uma gaiola de ratos. A lição que aprendemos da história é que cada império grande e gordo acaba perdendo contato com o que o fez surgir e um grupo determinado e forte surgirá para destrui-lo. Agora vivemos em uma economia global que utiliza consumo em massa e a exploração de mão de obra barata e recursos naturais. Chegará a um ponto onde haverá pessoas demais mendigando na base de nossas torres de marfim e nós teremos medo demais para descer e ver o que elas querem.

Situações perigosas tendem a revelar o verdadeiro caráter das pessoas, arrancando as máscaras que as pessoas costumam usar no dia a dia. Viver na Califórnia e o contraste que isso propicia com os lugares a que viaja lhe ajuda a compreender melhor as coisas? Quanto tempo dura o choque cultural?
Eu gosto da pureza das zonas perigosas. Eu também gosto da intensidade e propósito. Califórnia é o mais longe que você pode ficar de tudo isso. Se todo mundo fosse obrigado a passar somente alguns dias no mundo real, todos nós poderiamos sorrir e desejar bom dia uns aos outros pela manhã, ou até conversar sobre o tempo!

Você já esteve no Brasil?
Não. Gostaria muito, mas estive na Colômbia e no Peru

Você esteve em contato próximo com culturas e crenças muito variadas. Você tem alguma religião?
Eu não sou religioso porque religião é típicamente um substituto para o pensamento livre. Eu sou muito moralista e gosto de estudar e comprender todas as religiões.

Algum arrependimento?
Não. Quando eu estiver em meu leito de morte (inshallah!), eu não terei arrependimentos. Quem sabe eu deseje que tivesse mais dinheiro e mais tempo.

        bang!

 


1 | 2 | 3 | 4 | RYP - Livros e Links

english version | lost art